quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Licença de dormir




Eu quero uma licença de dormir,
perdão pra descansar horas a fio,
sem ao menos sonhar
a leve palha de um pequeno sonho.
Quero o que antes da vida
foi o sono profundo das espécies,
a graça de um estado.
Semente.
Muito mais que raízes.
.
(Adélia Prado)


O corpo dói. Cabeça, costas, pescoço, varizes. O corpo dói, mas o coração está feliz. Outrora o corpo estava bom, mas o coração doía. Já teve vezes de estar tudo bem, mas hoje o corpo, um pouco mais velho e maduro dói e queria mimos: cama, aconchego, cafuné, leite quentinho, quem sabe uma massagem.
Ontem cheguei em casa cedo, estava sozinha. Gosto incrivelmente de ficar comigo! também de ficar com Ele, o Altíssimo, num silêncio profundo e fecundo, sem muitas formalidades.
Fui me cuidar, me mimar um pouco, coisas que eu não fazia antigamente: banho demorado, hidratação nos cabelos, esfoliação na pele, creminho cheiroso, auto-massagem ouvindo chorinho (delícia!), pão com carne e catchup, whiski com guaraná, alongamento, dançar na frente do espelho...Lembrei da adolescência: época de colégio, amizades e hábitos esquisitos. Eu tinha meu lado "hippongo" que até hoje perdura em algumas situações : roupas estranhas que niguém gosta só eu (tá, hoje eu manero, quase não uso, mas gossssto!!) - bijuterias de artesanato (uso sempre, sempre, amooo) - estar sempre preparada pra dormir em qualquer canto (escova de dente na bolsa, fio dental (que não fico sem) e disposição para enfrentar desafios inesperados hahaha) - achar que todo mundo é bom, honesto, e confiável (e quebrar a cara "N" vezes, mas insisto em permanecer assim!!) - gostar de conhecer gente nova e já achar que são meus super-amigos (as vezes não dá certo!) - ser intensa, muito intensa!!!!
A gente amadurece, e isso é bom, aliás ótimo. Algumas coisas necessariamente mudam, a gente se cuida mais, se perdoa mais, se admira mais, alguns hábitos que você nunca imaginou passam a fazer parte da rotina (creminho anti-rugas e hidratante todo dia porque a pele não é mais a mesma, controlar o doce e os carboidratos porque o metabolismo fica mais lento, a maldita depilação que dói horrores mas a gente faz pra ficar bonita, manter o glamour e o sorriso quando se quer mandar determinada pessoa à m..., saber - e acreditar de verdade - que quando a tpm passar tudo voltará a ser como antes, sobretudo você mesma..hoahaohaohaoahohaoahaohaoao)!
Eita, viver é bom demais! Por mais que o corpo esteja dolorido, o coração está cantando...
Beijocas!

3 comentários:

Hudson Nogueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hudson Nogueira disse...

Vou pegar emprestado as suas percepções: "hidratante todo dia porque a pele não é mais a mesma", imagina então pele de homem que tem que fazer a barba quase sempre! Porque eu não pensei nisso antes? O que seria de mim sem as percepções dos poetas! Estes que tiram poesia do cotidiano. ...Com tudo isso fico a pensar longe... No Céu serei um hippie.

Ah o whiski... Como dizia Vinícius, "o cachorro é o melhor amigo do homem, o whiski é o cachorro engarrafado." Com guaraná é um ótimo relaxante, vale também com água de coco (pode ser de caixinha) rsrsrs

Então tá. Nos encontramos na próxima dose de verso.
Abração pra vc Grazy
Hud

Leandro Souza disse...

Puxa vida!
Crescer às vezes dói um pouco, o nível de lucidez aumenta tanto, tornamo-nos mais suscetíveis às dores do corpo e do coração. Ah, quando adolescente bastava-se um "dane-se" e seguíamos em frente; agora não, pensamos mais, ponderamos o que dizer e fazer. Porém, o espírito jovem deve estar incutido em nossos corações e atos.
Espero que nunca abandonemos nossas crianças e adolescentes internos, pois, assim a vida fica mais suave.

Abraços fraternos,
Lê :-D